Empreendedorismo: Atitude empreendedora, Quem é você?

atitude empreendedora

Quem é você? empreendedora, mãe, um pouco de tudo?

Durante uma aula sobre atitude empreendedora no Programa 10.000 Mulheres essa pergunta foi lançada.

Minha resposta estava na ponta da língua, ‘ Sou bióloga, mãe de duas crianças lindas, casada, e mais recentemente Luciana da Connectro’, para minha surpresa essa não era a resposta certa, essa descrição não é de quem eu sou e sim das coisas que me fazem ser quem eu sou. Então percebi que quando alguém nos faz essa pergunta não respondemos quem somos e sim o que fazemos ou conquistamos.

E acreditem não só eu, mas as outras 30 alunas da sala, todas também empreendedoras, e tenho certeza que você também deve estar com um ponto de interrogação enorme na sua frente tentando responder essa pergunta. Para mim foi um tanto difícil, confesso, e ainda não sei se tenho a resposta certa, mas estou em sua busca.

Além de saber quem somos precisamos também saber porque empreendemos, será que nossa resposta para essa pergunta também já foi respondida? Se a sua resposta para essa pergunta estiver incluída abaixo, está na hora de repensar a sua resposta.

– “Estou empreendendo para ter mais tempo livre dedicar aos meus filhos e a minha família.”

Infelizmente essa e a primeira verdade que costuma a cair por terra, quando começamos nossa batalha empreendedora nossa vida vira uma loucura, não sabemos mais onde termina a vida pessoal e começa a profissional, geralmente trabalhamos em casa, acumulamos a função de empresária, dona de casa, mãe e esposa, enfim não preciso dizer mais nada sobre tempo livre.

-“Não quero mais ter patrão e responder a ninguém.”

A partir do momento que você passa a empreender seus patrões se multiplicam, começando por você que é o mais chato de todos, depois seus fornecedores, clientes, parceiros e o sócio (sim, o sócio também é seu chefe), pois se ele investir capital na empresa e você entrar somente com o trabalho, inevitavelmente haverá cobrança por resultados.

– “Vou trabalhar para mim, cansei de ganhar dinheiro para os outros, vou ficar rico!”

Ótima motivação, mas é bom estar ciente que as empresas demoram, em média, 5 anos para darem certo e você conseguir algum retorno sobre o capital investido, principalmente quando o negócio se trata de ideia própria.

Aí você diz: “não investi quase nada no meu negócio. Pretendo investir somente o dinheiro que o meu negócio gerar, tanto para mantê-lo quanto alavancá-lo, e se der certo formalizo e profissionalizo meu negócio.”. Pode estar certa de que esse for o seu pensamento provavelmente o prazo de 5 anos será o tempo mínimo para o seu negócio ter sucesso, caso você não desista antes.

Empreender não é fácil, mas também não é difícil, muito menos impossível, haja resiliência. Se nos conhecermos e conhecermos os motivos que nos levaram a nos tornar uma mulher empreendedora, seremos empreendedoras de sucesso, sim.

Eu sou a Luciana e não tenho medo de encarar desafios, tenho paixão por ajudar aos outros, luto pelas minhas convicções e ideais e sou muito boazinha, mas não pise no meu calo. Essa sou eu e você quem é?

 

Você está começando a empreender e precisa de ajuda? entre me contato conosco teremos prazer em atende-lo:

Fale com a gente!

 

Deixe uma resposta